Mais Peruibe

Meio Ambiente

Tartaruga-verde é devolvida ao mar em Peruíbe

Uma tartaruga-verde ( Chelonia mydas ) foi devolvida ao mar, na manhã do último sábado, dia 08 de julho. Após ser resgatada  estado de saúde grave, a tartaruga passou por tratamento no Aquário Municipal de Peruíbe, na praia do Centro.
A soltura foi acompanhada por moradores e visitantes que, junto com a soltura, participaram de uma ação educativa ambiental.

Segundo o biólogo Thiago Nascimento, do Aquário de Peruíbe, no dia 15 de junho o animal foi encontrado na praia do Costão, próximo as pedras e tinha dificuldade para nadar. Os guarda-vidas utilizaram uma moto aquática e conseguiram resgatar a tartaruga. Anna Carolina, bióloga do Aquário, recebeu o animal, realizou os primeiros atendimentos e acionou a equipe do Gremar, que tem uma base de estabilização em Itanhaém.

“Foi constatado que ela (tartaruga) sofreu um trauma. Ela pode ter se enroscado em uma rede e conseguiu escapar ou até devido ao mar estar agitado, ela acabou tendo dificuldade para respirar e isso fez com que ela ficasse com dificuldade de nadar também. Se ela não tivesse sido resgatada, ela poderia ter aparecido morta na praia. Mas, deu para reverter o quadro de afogamento com o tratamento”, falou Thiago.

Nesta semana, os veterinários do Gremar observaram que a tartaruga estava respondendo ao tratamento, que estava se alimentando e estava apta para soltura. Por isso, junto com a equipe do Aquário de Peruíbe, resolveram devolvê-la ao mar. “Ela foi solta em frente ao Aquário junto com uma atividade de educação ambiental. Teve uma palestra e as pessoas acompanharam a soltura”, disse ele.

Como uma espécie classificada como espécie ameaçada pela IUCN e CITES, a tartaruga-verde é protegida contra a exploração, na maioria dos países. É ilegal a coleta, dano ou matá-las. Além disso, muitos países têm leis e decretos para proteger suas áreas de nidificação. No entanto, as populações de tartarugas ainda estão em perigo por causa de diversas práticas humanas. Em alguns países, as tartarugas e seus ovos são caçados para alimento. Poluição indireta prejudica as tartarugas, tanto na população e à dimensão individual. Muitas tartarugas morrem em conseqüência de terminarem nas redes de pescadores. Finalmente a destruição de habitat devido ao desenvolvimento do setor imobiliário é uma grande fonte de perda de praias de nidificação.

Foto: Lelo Fotógrafo

Comentários

Recomendados

Mais Peruíbe - Tudo que você quer e muito mais.

Copyright © 2016 Mais Peruibe

Sobe