Mais Peruibe

Notícias

Peruíbe prepara hospital de campanha com UTI para atender casos de coronavírus

Unidade será em prédio que estava pronto para inaugurar nova maternidade nos próximos dias

Um hospital de campanha para atender pacientes com caso suspeito ou confirmado do novo coronavírus já está sendo preparado em Peruíbe. A estrutura, que foi feita nos últimos anos para abrigar a nova maternidade do município, estava programada para ser inaugurada nas próximas semanas. “Estava tudo pronto para isso, mas a emergência do momento infelizmente não é a maternidade, é o Covid-19.”, informou o prefeito Luiz Mauricio.

A ideia é que o local tenha seis leitos de UTI, 15 leitos de enfermaria, três leitos de observação e um de emergência. A nova decisão foi tomada por Mauricio após o aumento de casos suspeitos com necessidade de internação na cidade. Recentemente o município chegou a ter 11 pacientes do município no mesmo dia em unidades da região. Sete no Hospital Regional de Itanhaém (três na UTI), um na UTI do Hospital Guilherme Álvaro e outro na Santa Casa de Santos.

Nos últimos dias o prefeito se reuniu com a diretora do Departamento Regional de Saúde (DRS-IV), Paula Covas e recentemente foi feita uma vistoria no prédio. “Foi aprovado, então devemos ter realmente novidades com relação a isso nos próximos dias. E a ideia é que a gente consiga fazer com que essa seja uma unidade de atendimento para a população de Peruíbe. Porque hoje nós temos no município três respiradores e sete leitos. Então realmente é necessário.”

Mauricio explica que se o município não tiver esse atendimento ampliado, a cidade pode ter problemas futuros. “Não tomamos essa medida de forma isolada. Mas sim com um olhar metropolitano dentro do critério que a Secretaria de Saúde do Estado tem para os municípios e isso eu tenho certeza que ajudará bastante Peruíbe e a região.”

O chefe do Executivo também lembra que em Peruíbe muitos se preocupam com o fato de a cidade não ter um hospital municipal, mas destaca que a Baixada Santista conta alguns hospitais na chamada rede referenciada da região como o Hospital Regional de Itanhaém, o Hospital Guilherme Álvaro e até mesmo o Hospital Regional de Registro. Unidades estaduais para o atendimento necessário aos pacientes dos municípios da região.

“Então hoje a gente consegue fazer esse atendimento, mas se daqui alguns dias entrar em colapso, nós teremos problema e por isso já tomamos algumas medidas e já iniciamos a fase de implantação aqui na nossa maternidade.”, alertou.

A secretária de Saúde do município, Mariana Trazzi, adianta que a prefeitura também já enviou o projeto à Secretaria de Saúde do Estado. “A Secretaria de Estado e a DRS viram isso com bons olhos, porque isso soma-se muito não só para o nosso município como para a nossa região. Nós já estamos levantando o preço, o custo de tudo isso para poder fazer com que isso venha a acontecer o quanto antes”.

Por fim, ela destaca a importância da liberação do Estado. “Para ter leito de UTI a gente precisa de respirador, mas nem nós, nem os demais município da região conseguimos comprar até agora. Porém nos adiantamos com a parte de documentação, CNES (Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde) e a gente vai deixar essa estrutura montada para o Estado vir e nos ajudar para que os atendimentos já iniciem”.

Comentários

Recomendados

Mais Peruíbe - Tudo que você quer e muito mais.

Copyright © 2029 Mais Peruibe

Sobe