Mais Peruibe

Cidadão

Prefeitura de Peruíbe fornecerá cestas básicas a todos os alunos da rede municipal

Anúncio foi feito pelo prefeito Luiz Mauricio. Programa atenderá 100% da rede, composta por 8.400 alunos

As famílias dos alunos de toda a rede municipal de ensino de Peruíbe, no litoral de São Paulo, receberão cestas básicas da prefeitura de Peruíbe durante o fechamento temporário das escolas neste período de quarentena. O anúncio foi feito pelo prefeito Luiz Mauricio após viabilizar a medida com as secretarias de Educação, Fazenda e Assistência e Desenvolvimento Social.

“Vamos fornecer cestas básicas para nossos 8.400 alunos da rede municipal de Ensino. 100% da rede estará atendida nesse programa”, anunciou o prefeito. De acordo com o chefe do Executivo, desde quando surgiu a possibilidade de fechar as escolas, houve a preocupação com essa questão, mas o município dependia da decisão em esfera nacional liberando as prefeituras para essa medida.

Durante o anúncio, o prefeito informou que a partir de segunda-feira as cestas já serão compradas “Não significa que segunda-feira elas chegarão. Dependerá da data de entrega do fornecedor. Mas já estamos fazendo gestão para que isso aconteça de uma maneira muito rápida.”, explicou Mauricio, acrescentando que houve um esforço muito grande das equipes das secretarias para conseguir fazer o ajuste orçamentário necessário para esse atendimento.

Para a distribuição das cestas a prefeitura pretende usar as escolas como pontos de distribuição. Um cronograma será divulgado para cada uma das turmas para não expor as famílias a nenhum risco de contágio. Diante disso, o prefeito agradeceu os mais de 800 funcionários da Educação. “Sabemos o quanto tem sido difícil esse momento para todos vocês e o quanto a Secretaria tem se dedicado para amenizar esses dias de sofrimento”.

Agricultura familiar

Outra medida nesse sentido é o fornecimento dos produtos da agricultura familiar. Considerando a importância tanto para os agricultores que fornecem alimentos quanto para as famílias que são abastecidas por esses produtos, a prefeitura também comunicará toda a rede sobre a forma como será feita essa distribuição. “A Secretaria de Educação entrará em contato com os fornecedores e as famílias dos alunos, montando o calendário de entrega.”, orientou.

A secretária de Educação, Débora Gallo, explica que com a agricultura familiar não é possível fazer um grande pedido ao mesmo tempo. “A gente precisa fazer pedidos que sejam adaptáveis a produtividade que se tem. Então vamos construir esse diálogo com a cooperativa que faz o fornecimento e teremos de fazer toda uma logística diferenciada com os cuidados de higiene para entrega às famílias. Mas a nutricionista da prefeitura já está conduzindo essa sistemática”.

Sem ‘linha de corte’

Débora também afirma que com toda essa tratativa que houve com a Secretaria da Fazenda, foi possível construir o atendimento aos 8.400 alunos. “Não teremos uma ‘linha de corte’.” Ela explica que a ação tem recurso do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) e exige um atendimento universal. Entretanto, a secretária acrescenta que somente esta fonte não seria o suficiente.

“É muito mais em conta oferecer a merenda escolar do que a cesta básica. Por isso tivemos de fazer uma parceria importante com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, visto que a Educação vai amparar os gastos com toda a Educação Infantil e agricultura familiar. Já a Assistência Social, por meio do Tesouro, financiará a compra das cestas para o Ensino Fundamental e EJA [Educação de Jovens e Adultos].

Quem quiser mais informações, a Secretaria de Educação continua com atendimento, porém agendado, das 9h às 12h pelo telefone 3453.7800 ou pelo e-mail [email protected]

Comentários

Recomendados

Mais Peruíbe - Tudo que você quer e muito mais.

Copyright © 2029 Mais Peruibe

Sobe