Mais Peruibe

Cultura

Vale do Ribeira recebe Festival de Cinema Online a partir de 30 de setembro

Iniciativa da Brazucah Produções ainda conta com um curso de formação de jovens em Miracatu como agentes culturais e produtores de conteúdo

Festival de cinema online promove debate sobre meio ambiente, questões étnicas e as relações humanas

Iniciativa da Brazucah Produções ainda contará com um curso de formação
de jovens em Miracatu (SP) como agentes culturais e produtores de conteúdo

A Brazucah Produções lança a partir de 30 de setembro o Festival Virtual de Cinema Rede Brazucah, que vai levar ao público brasileiro produções que debatem meio ambiente, questões étnicas e de relações humanas. Até 10 de novembro, serão três programações distintas com os seguintes temas: “Meio Ambiente”, “Vidas Negras Importam” e “Tudo Vai Ficar Bem” (cf. a programação completa abaixo).

Por conta da pandemia, o trio de circuitos será apresentado de forma online por meio do canal no YouTube do Cinesolar, um dos braços da Brazucah Produções. Cada curta-metragem do festival ficará disponível durante duas semanas. Ao término de cada rodada de filmes, um debate será realizado por videoconferência sobre o tema em questão.

A programação ainda conta com produções da representação das Nações Unidas no Brasil, que vão promover a conscientização em relação aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da entidade – uma série de metas globais para acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e o clima e garantir que as pessoas, em todos os lugares, possam desfrutar de paz e de prosperidade.

“Entendemos que o cinema tem um papel de refletir sobre as questões contemporâneas do ser humano, daí a importância de um festival que aborde diretamente estes temas, colaborando para a conscientização e para o debate em si”, afirma Cynthia Alario, sócia e fundadora da Brazucah Produções.

O festival é uma extensão das atividades da Brazucah Produções, responsável pelos projetos Cinesolar e Cine Autorama, iniciativas que levam cinema e cultura de forma itinerante a todas as partes do país, com mais de 2,5 mil eventos realizados desde 2002. A iniciativa é viabilizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura, patrocinada pela reserva Legado das Águas e realizada pela Brazucah Produções e Governo Federal.

Braço educacional

O projeto cultural também conta com um curso de formação de jovens como agentes culturais e produtores de conteúdo cultural para internet, desenvolvido em Miracatu, cidade paulista no Vale do Ribeira.

A ideia é capacitar os participantes para a produção de conteúdos audiovisuais com foco em redes sociais, despertando a atenção do público para os temas ambientais da atualidade. O projeto é desenvolvido com estudantes da rede pública de ensino da cidade, sempre de forma não presencial (online).

Este braço educacional da Rede Brazucah conta com patrocínio do Legado das Águas – Reserva Votorantim, maior reserva privada de Mata Atlântica do Brasil, com 31 mil hectares de área. “É por meio de iniciativas como essa, com temas tão atuais e relevantes, que buscamos disseminar parte de nossa visão, a de compartilhar valor e colaborar para a evolução dos objetivos do desenvolvimento sustentável”, afirma Daniela Gerdenits, consultora de responsabilidade social.

Serviço – Festival Virtual de Cinema Rede Brazucah

Circuito 1 (Meio Ambiente)

Quando: de 30 de setembro a 13 de outubro de 2020;

Como ver: canal oficial do Cinesolar no YouTube;

Quanto: acesso gratuito;

DEBATE COM O DIRETOR ROGÉRIO BOECHAT

Quando: 13 de outubro de 2020, às 19h

Como ver: canal oficial do Cinesolar no YouTube;

Quanto: acesso gratuito;

Programação – Circuito Meio Ambiente

Brinquedo Novo, de Rogério Boechat (2017, 7 minutos)

Sinopse: um bebê ganha de sua mãe um ursinho de pelúcia. O novo brinquedo se torna seu melhor amigo, sempre ao seu lado. Com o tempo, se transforma em um objeto tedioso e inócuo: um tijolo. Pesado e inútil, o tijolo é carregado com incômodo e descaso até que o destino permite uma reviravolta.

Um Rio, de Marcelo Bala e Andrea Pesek (2013, 4 minutos)

Sinopse: de forma lúdica e didática, o filme mostra a história de vários rios que correm pelo mundo.

O Caminho dos Gigantes, de Alois Di Leo (2015, 12 minutos)

Sinopse: Oquirá, uma menina indígena de seis anos que desafia o próprio destino e tenta entender o ciclo da vida. Uma busca poética pela razão e propósito de viver.

Jonas e o Mar, de Marlies Van Der Wel (2016, 11 minutos)

Sinopse: Jonas deseja fazer parte do mundo subaquático, viver como um peixe. Durante toda a vida, ele viveu à beira-mar. Um dia, finalmente o já idoso e barbado Jonas encontra a peça crucial que ele sempre precisou para realizar o sonho. Um filme de animação para mergulhar.

ESPECIAL: FILMES SOBRE OS ODS DA ONU (duração total: 6 minutos)

ODS 2 – Fome Zero e Agricultura Sustentável;

ODS 3 – Saúde e Bem-Estar;

ODS 4 – Educação de Qualidade;

Sinopse: curtas-metragens produzidos pela ONU Representação Brasil para apresentar e sensibilizar a população para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da entidade.

———————————————————————————————————-

Circuito 2 (Vidas Negras Importam)

Quando: de 14 a 27 de outubro de 2020;

Como ver: canal oficial do Cinesolar no YouTube;

Quanto: acesso gratuito;

Programação – Circuito Vidas Negras Importam

Entre Cores e Botas, de Juliana Vicente (2010, 15 minutos)

Sinopse: Joana tem um sonho comum a muitas garotas dos anos 80: ser Paquita. Porém, Joana é negra, e nunca se vira até então assistente de palco negra no programa da Xuxa.

Preto no Branco, de Valter Rege (2018, 15 minutos)

Sinopse: o jovem negro Roberto Carlos sai do trabalho e corre atrás do ônibus para chegar mais cedo à casa. Na pressa, esbarra sem querer em Isabella, cuja bolsa é furtada no momento em que ele tenta alcançar o coletivo. Sendo considerado suspeito, logo os holofotes são voltados para ele.

Parece Comigo, de Kelly Cristina Spinelli (2015, 26 minutos)

Sinopse: “meninas negras não brincam com bonecas pretas”, diz a letra do rap de Preta Rara, uma das personagens do documentário, que explora a falta de bonecas negras no mercado brasileiro e mostra o trabalho das bonequeiras que tentam mudar esse cenário, enfrentando a gigante indústria de brinquedos com um artesanato consciente.

ESPECIAL: FILMES SOBRE OS ODS DA ONU (duração total: 6 minutos)

ODS 13 – Ação contra a Mudança Global do Clima;

ODS 14 e 15 – Vida na Água e Vida Terrestre;

Sinopse: curtas-metragens produzidos pela ONU Representação Brasil para apresentar e sensibilizar a população para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da entidade.

———————————————————————————————————-

Circuito 3 (Tudo Vai Ficar Bem)

Quando: de 27 de outubro a 10 de novembro de 2020;

Como ver: canal oficial do Cinesolar no YouTube;

Quanto: acesso gratuito;

Programação – Circuito Tudo Vai Ficar Bem

A Ilha, de Alê Camargo (2008, 9 minutos)

Sinopse: o filme conta a história de Edu, um rapaz que fica ilhado em uma metrópole. O filme aborda de maneira bem-humorada os problemas e dificuldades de se viver em uma cidade grande, na qual as aparências enganam e o simples ato de se atrever a atravessar uma rua pode ser um problema.

Menina Espantalho, de Cássio Pereira dos Santos (2008, 13 minutos)

Sinopse: o curta conta a história de Luzia, uma menina que mora com os pais e o irmão Pedro no campo. Quando Pedro começa a frequentar a escola, Luzia manifesta vontade de acompanhá-lo. O pai autoritário não respeita o desejo da filha e ainda a obriga a espantar os pássaros da plantação de arroz. Mesmo vivendo essa adversidade, Luzia dá a volta por cima e aprende a ler no meio do arrozal.

L, de Thais Fujinaga (2011, 21 minutos)

Sinopse: Teté odeia os próprios pés. Quando conhece Héctor, um simpático descendente de chineses, decide mudar sua aparência.

ESPECIAL: FILMES SOBRE OS ODS DA ONU (duração total: 6 minutos)

ODS 6 – Água Potável e Saneamento

ODS 11 – Cidades e Comunidades Sustentáveis

ODS 12 – Consumo e Produção Responsáveis

Sinopse: curtas-metragens produzidos pela ONU Representação Brasil para apresentar e sensibilizar a população para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da entidade.

Contatos para pautas

Rayssa Kussama [email protected] – (19) 99359-0205
Giovanna Ando [email protected] – (19) 99171-6159

Sabrina Rissato [email protected] – (19) 98184-9822

Mariana Bertacini [email protected] – (19) 99663-8678
Mário Barra[email protected] – (11) 97111-7074

Guilherme Pichonelli[email protected] – (11) 98076-1234Vira Comunicação [email protected] – (11) 3494-0035  

Comentários

Recomendados

Mais Peruíbe - Tudo que você quer e muito mais.

Copyright © 2029 Mais Peruibe

Sobe